[Review] A Court of Wings and Ruin - Sarah J Maas

10:00

A Court of Thorns and Roses, #3
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Bloomsbury USA Childrens
Páginas: 707
Avaliação: ★★★★
Compre em: Amazon 
Sinopse: A ameaça de guerra ameaça todos aqueles que Feyre ama no terceiro volume do best-seller do New York Times, A Court of Thorns and Roses.
Feyre retornou à Corte da Primavera determinada a coletar informações sobre manobras de Tamlin e o rei invasor ameaçando trazer Prythian ao chão. Mas para fazer isso ela deve jogar um jogo mortal de trapaça - e um deslize pode significar condenação não só para Feyre, mas para seu mundo também.
À medida que a guerra se apodera de todos eles, Feyre deve decidir em quem confiar entre os deslumbrantes e letais senhores das outras cortes - e procurar aliados em lugares inesperados.
Neste emocionante terceiro livro da série de best-seller #1 do New York Times de Sarah J. Maas, a terra será pintada de vermelho com poderosos exércitos lutando pelo poder da única coisa que poderia destruí-los todos.

Uma montanha russa em forma de livro.

Porém claramente uma de um parque de diversões em falência. Várias cenas boas que se ofuscam com situações WTF.

Feyre está na Corte da Primavera apenas para cutucar a onça com vara curta. Tamlin está com convidados nada legais por conta da barganha do livro anterior, estes que estão caçando falhas na proteção do muro e ficarem trocando farpas com a CurseBreaker, esta situação combinada com outras anteriores só fez mostrar o quanto Lucien pode ser um ursinho de pelúcia de tão adorável.

O livro só chega ao que veio para mostrar na hora que o bonde da Corte Noturna dá as caras, com muito amor para dar, porém no kit do amor vem junto: companheirismo de eras, trocas de coices amigáveis (ou não), treinamento para deixar os músculos virarem gelatina e com o bônus: tudo isso também na versão das irmãs da Feyre.

Nas outras cortes finalmente descobrimos os nomes de todos os outros High Lords e agregados e só fiquei naquela: "Então minha gente, vocês mereciam bem mais, se em um encontro cheio de treta eu fui  com a cara de vocês, imagina um rolê nas suas cortes?"

Um obrigada a Sarah J Maas por ter ouvido as críticas e dado seus pulos na "Corte de todo mundo é hetero", mesmo eu querendo dar uns tapas por envolver um otp que valia muito a pena, e por tentar deixar mais real a questão dos "mates" (e sim eu tô querendo dar tapa por ter deixado uma criatura adorável com ações e otp  indecisos). Outras correções podem ser sentidam dependendo do leitor, para mim só essas têm luz neon em volta mandando um recado "Ouvi mesmo gente, tá aí a solução".

Um "miga cê tá loca" para Sarah J Maas, por fazer tanta barganha a troco de bala, fazer guerra com poucas consequências e fazer o povo que parecia ter tantos interesses diferentes, se reunir na treta igual brasileiro em final de campeonato. Mas o obrigada sem porém vai para a criação de tanto personagem maravilhoso em uma trilogia só (vai saber quantos aparecerão em livros futuros...), e ter tanta interação boa entre eles nestas 700 páginas.

Habilidades com faquinhas de pão acrescentam várias competências contra o chefão, dizem pesquisas.

Leia também

2 comentários

  1. Oi, Gio!
    Eu estava tão ansiosa que achei tudo marvilindo nesse livro hahahahha
    Creio que a Sarah não explorou mais outros personagens justamente por causa dos próximos livros que ela vai lançar, que serão spin off desse.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Dois Anos de Família Hallinson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro passa a sensação de lindão, mas tem cada coisa WTF

      Excluir

Obrigada por comentar!
Críticas e sugestões são bem vindas!
Por favor deixe o link do seu blog nos comentários, sempre buscarei retribuir.

Leituras

Facebook

#Recomendo: Séries

Subscribe